12 de novembro de 2017

As passadeiras

A Júlia Lopes, do 9ºC, conta com humor as suas aventuras de pedestre responsável nas passadeiras da nossa terra.


      Os carros, as passadeiras, os semáforos e as pessoas sempre tiveram uma relação complicada.
      Ora, estou eu e mais uma dezena de pessoas na berma do passeio, à espera para atravessar… Já carregámos no botãozinho para passar o semáforo a vermelho para os carros e verde para nós. Finalmente! Estava a ver que não. Lá conseguimos passar. Cheguei ao outro lado da rua e agora preciso de atravessar outra passadeira. 
      Cheguei à passadeira, esta não tem o raio do botão! Tenho de esperar que algum condutor sensato pare. Chegaram muitas pessoas e reclamam do mesmo que eu. Espera! Está um condutor a olhar para nós, vamos rezar para ver se ele para. Por favor para, por favor, por favor! Fogo, não parou! 
      Estamos aqui há uma meia hora, uns peões aventuraram-se e atravessaram sem ser na passadeira. Se calhar devia fazer o mesmo, ir assim, ao Deus dará. 
      Decidi não atravessar assim, porque um condutor gentil parou e estão mais a seguir-lhe o exemplo! Finalmente, conseguimos atravessar, até vou aos pulos! Já me doíam as pernas de estar parada.
      Duas passadeiras atravessadas com sucesso. Agora só me resta atravessar mais umas 4259 vezes, só hoje! 

Júlia Lopes, 9ºC

2 comentários:

Ferreira Borges disse...

Uma boa visão do stress do dia a dia.

Soledade disse...

:-)